2017 2018

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

7 coisas que não podes deixar dentro do carro no verão

Julho 31, 2018

carro calor verao

Já diz o provérbio popular que não há mal que sempre dure e parece ser mesmo isso que está a acontecer este verão. Depois de semanas de uma primavera com temperaturas amenas que parecia não ter fim, chegou finalmente o calor. E de que forma: de acordo com as autoridades, nos próximos dias, os termómetros vão subir acima dos 40 graus em mais de metade do País.

E se para os amantes da praia, de piscina e para todas as pessoas que passaram os últimos tempos a rogar pragas ao São Pedro, estas são boas notícias, para os carros a história é completamente diferente. Já se sabe o que vai acontecer: enquanto estiveres na praia, o teu carro fica ao sol e tudo o que lá estiver dentro vai atingir temperaturas verdadeiramente abrasadoras.

Segundo os especialistas da Venson Automotive Solutions, uma empresa britânica de gestão de frotas automóveis, há uma série de objetos que costumamos ter dentro do carro e que, com o calor, o podem destruir completamente. Segundo estes especialistas, quando um carro está ao sol funciona de uma forma muito semelhante a uma estufa e bastam 10 minutos para a temperatura interior chegar aos 50 graus celcius, mesmo que no exterior estejam apenas 21 graus. Ao fim de uma hora, a temperatura interior alcança facilmente os 82 graus, tão quente como alguns fornos.

Por tudo isto, há alguns objetos que a Venson recomenda que sejam retirados de dentro de qualquer viatura nos dias mais quentes:

Isqueiros: quando são sujeitos a altas temperaturas podem explodir e causar um incêndio no carro. De acordo com a Venson, este tipo de ocorrências é raro, mas ainda há pouco tempo foi registado um caso de um isqueiro que explodiu e pegou fogo ao carro.

Recipientes de combustível: os jerricans com gasóleo ou gasolina têm de ser os primeiros a sair de dentro do carro. É que, com o calor, os vapores dentro do recipiente podem expandir e com o aumento da pressão os vapores não conseguirão sair levando a que um objeto destes possa explodir.

Garrafas de plástico: as altas temperaturas podem derretê-las. Mesmo que não as derreta, o calor pode levar a alterações químicas no plástico, transformando o conteúdo num verdadeiro risco para a saúde.

Aerossóis: sejam latas de lubrificantes, de tinta ou desodorizantes, têm que estar fora do calor. As altas temperaturas podem fazer a pressão dentro das latas aumentar até à explosão.

Canetas: podem rebentar e espalhar tinta por todo o lado dentro do carro.

Pilhas: o calor é suscetível de fazer com que o ácido das pilhas comece a verter.

Bebidas enlatadas com gás: podem explodir sob grande calor.