About John Doe

stiflersmom

PRIO instala o seu quarto ponto de carregamento rápido para veículos elétricos

A PRIO vai instalar o seu quarto ponto de carregamento elétrico rápido, em Coimbra, esta segunda-feira. Na sequência do concurso lançado pela Mobi.E para a ‘Instalação e Concessão de Exploração de Pontos de Carregamento Rápido na Rede Piloto de Mobilidade Elétrica’, a PRIO foi a única empresa de combustíveis a ganhar uma concessão.

Esta é mais uma forte aposta da empresa, que continua a investir na mobilidade elétrica e numa mobilidade de futuro sustentável. A médio prazo, a PRIO espera conseguir transformar os pontos de carregamento tradicionais, distribuídos pelos seus postos de combustíveis, em pontos rápidos, beneficiando assim da rede e infraestruturas já instaladas.

“A PRIO é pioneira na mobilidade elétrica em Portugal e, o fato de sermos a única empresa de combustíveis a ganhar esta concessão, demonstra bem a capacidade diferenciadora em relação aos nossos concorrentes mais diretos do setor automóvel. Este é um passo importante para a PRIO. Estamos conscientes de que o futuro sustentável também passa pela mobilidade elétrica, assumindo na nossa estratégia a energia elétrica como uma das energias rodoviárias do futuro”, refere Pedro Morais Leitão, CEO da PRIO.

electricSmart

O ponto de abastecimento elétrico rápido irá demorar cerca de 20-30 minutos a carregar 80% da bateria, uma diferença significativa, quando comparados com os pontos tradicionais, que levam entre três a seis horas. Todos os pontos de carregamento estão devidamente testados, certificados e integrados na rede de carregamento nacional MOBI.E.

Sobre o calendário para o alargamento da rede de carregadores rápidos, Carlos Ferraz, responsável pelo projeto da mobilidade elétrica da PRIO afirma “A EDP está a usar o seu monopólio na distribuição de eletricidade para beneficiar o seu projeto de carregamento elétrico e a Mobi-E está a deixar arrastar o fim do projeto piloto da sua rede. Assim que o carregamento elétrico se possa constituir como negócio autónomo, a PRIO investirá numa rede nacional de carregadores rápidos.“

Recorde-se que, no final de setembro, a PRIO entrou na estrutura da Enforcesco, empresa detentora da YLCE – YES LOW-COST ENERGY, uma marca de baixo custo, comercializadora de eletricidade.
Com esta operação, a PRIO pretendeu consolidar a sua aposta na mobilidade elétrica, antecipando o aumento do número de carros elétricos em Portugal, uma tendência já visível no país.
Este acordo vem permitir às duas empresas juntar sinergias, através de uma oferta complementar de combustíveis e eletricidade, que alia um preço low cost a elevados padrões de qualidade, trazendo benefícios para o consumidor que passará a pagar menos por estes serviços.

PRIO instala os primeiros oleões avançados do país

A PRIO deu hoje início em Cascais e em Vila Nova de Gaia ao projeto ‘PRIO TOP LEVEL’, com um investimento de 3 milhões de euros, previsto para os próximos 4 anos para a instalação dos primeiros oleões avançados do país. Os distritos de Lisboa, Porto e Aveiro serão os primeiros a beneficiar destes coletores automáticos, uma alternativa mais ecológica, inovadora e sustentável.

O arranque do projeto “PRIO Top Level” foi assinalado com um evento no posto PRIO em Trajouce, em Cascais, na presença do Presidente da Camara Municipal de Cascais, Dr. Carlos Carreiras. No mesmo dia, mas a norte do País, foi igualmente instalado um oleão avançado no posto PRIO de Vila Nova de Gaia, na presença de Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia.

Até 2020, a PRIO espera instalar 605 oleões avançados, tornando-se assim o principal coletor de óleos alimentares usados no mercado português. O projeto ‘PRIO TOP LEVEL’ resulta do Consórcio entre a PRIO Biocombustíveis e a Hardlevel, empresa líder em Portugal na gestão de Óleos Alimentares Usados.

“O biodiesel é, desde o início, uma forte aposta da PRIO. Somos a empresa que, a nível nacional, produz maior quantidade de biodiesel e também aquela que transforma em biocombustível a maior quantidade de resíduos. Os coletores avançados, para além de mais inovadores e mais limpos, têm uma maior capacidade de armazenamento do que os tradicionais, permitindo uma maior eficácia de recolha. Este é um investimento estruturante para a PRIO”, explica Pedro Morais Leitão, CEO da PRIO.

Karim Karmali, sócio-gerente da Hardlevel referiu que “Este é sem dúvida um projecto ímpar que tem todos os ingredientes para o sucesso; a experiência, know-how e dimensão dos promotores, a inovação tecnológica ao serviço da gestão de resíduos municipais, o âmbito de cobertura nacional aliada a uma capacidade de sensibilização continuada ao cidadão através de uma das mais importantes redes de postos de abastecimento do país faz deste um potencial exemplo de uma rede efectivamente funcional no âmbito do aumento da taxa de recuperação deste resíduo.” O biodiesel tem vindo a ser cada vez mais encarado como uma ferramenta de redução de CO2 e tem vindo a assumir uma importância crescente na promoção da sustentabilidade.

Os primeiros cinco oleões avançados foram instalados nos postos PRIO de Arroja, Trajouce (distrito de Lisboa), Gaia, Póvoa de Varzim (distrito do Porto) e Gafanha da nazaré (distrito de Aveiro). Em 2017, a PRIO espera instalar 50 oleões avançados e 50 tradicionais. 2018 terá um aumento considerável, com 150 unidades de recolha avançadas e 150 tradicionais. 2019 e 2020 já serão exclusivamente dedicados às unidades avançadas, com a instalação de 200, por ano.

PRIO aquece o inverno dos sem-abrigo em Lisboa

prio-sem-abrigo-lx

Este inverno, a PRIO vai aquecer os dias mais frios dos sem-abrigo em Lisboa com aquecedores e mantas polares. Um pequeno gesto que pretende fazer a diferença na vida destas pessoas, dando-lhes o conforto possível nos dias frios do meses de janeiro e fevereiro.

Enquanto empresa 100% portuguesa, a PRIO assume a responsabilidade social como um dos pilares estruturantes da sua estratégia de atuação. “A PRIO é uma empresa que se encontra presente em todo o país, de norte a sul de Portugal, lidando de perto com muitas e diferentes realidades. Os sem-abrigo são ainda um dos graves problemas das grandes cidades, com centenas de homens e mulheres a viverem diariamente nas ruas, ao frio e à chuva.

Este ano, quisemos fazer a diferença, dando o nosso contributo. Com o apoio do NPISA e da Câmara Municipal de Lisboa, a PRIO vai equipar diversos Centros de Apoio com aquecedores e mantas polares. Um contributo que, esperamos, aqueça e conforte a vida destas pessoas”, refere Pedro Morais Leitão, CEO da PRIO.

Uma iniciativa da PRIO, realizada em parceria com o NPISA – Núcleo de Planeamento e Implementação SemAbrigo de Lisboa – e a Câmara Municipal de Lisboa, que irá decorrer entre os meses de janeiro e fevereiro de 2017, os meses mais frios, por norma, em Lisboa.

Através de um protocolo entre as três entidades, a PRIO irá emprestar, durante dois meses, 40 aquecedores e doar 800 garrafas de gás e 800 mantas polares, um investimento solidário, no valor de cerca de 15 mil euros.