5 truques para saber se precisas de mudar os pneus do teu carro

Untitled design (2)

Está a chegar a chuva e ninguém quer ter pneus em mau estado quando isso acontecer. Por essa razão, tens de estar atento às condições dos pneus do teu carro, caso seja melhor trocar antes que comece a chover todos os dias.

Esta é uma preocupação fundamental para manter a segurança de quem viaja contigo. Na maioria das vezes, os pneus não são alvo da atenção que merecem e esquecemo-nos dos cuidados a ter com os quatro elementos que mantêm o automóvel ligado ao chão. A manutenção correta dos pneus é essencial para prolongar a sua vida útil e evitar dissabores. Estes são os 5 truques que podes usar para aumentar a performance e segurança do teu carro:

Avalia constantemente o desgaste
A forma mais fácil de avaliar a profundidade dos sulcos do pneu é com um profundímetro. Para isso, só tens de rodar a direção cerca de 45 graus para um dos lados, para que possas ver bem a superfície do pneumático. A medição deve ser realizada em três pontos – exterior, centro e interior – e em várias zonas do pneu. O valor mínimo imposto por lei é 1,6 mm. Logo, se estiver abaixo, está na altura de trocares os pneus do teu carro.

Monitoriza a pressão dos pneus

A pressão abaixo dos valores indicados pelo fabricante do teu carro contribui para o aumento do consumo de combustível e influencia o comportamento e segurança do automóvel. Porquê? Porque provoca maior desgaste do pneu. Da mesma forma, pneus com uma pressão acima do indicado têm menor aderência ao piso.
Uma correta pressão dos pneus melhora a segurança na condução e a durabilidade do pneu. A pressão dos pneus deve ser verificada, no mínimo, uma vez por mês e com os pneus a frio.

Controla a carga
Os meses de verão são mais propícios a viagens em família e, portanto, mais peso no automóvel. É importante teres em atenção o peso da carga para conseguires adequar a pressão conforme as indicações do fabricante e respeitando os valores de carga máxima indicados na lateral do pneu.
Troca as válvulas
A maioria dos condutores não dá importância às válvulas, mas estas são responsáveis por manter o pneu hermético, para não deixar sair ar do interior. As válvulas, tal como os pneus, suportam elevadas pressões e, com o tempo e quilómetros, o desgaste vai aumentando. Quando fores trocar os pneus não te esqueças de pedir para verificar o estado das válvulas.
Verifica o alinhamento das rodas
Manter o paralelismo entre os eixos e as rodas é fundamental para uma boa manutenção dos pneus. Para perceber se existem diferenças acentuadas, deves passar a mão na superfície de rodagem, do exterior para o interior do pneu e vice-versa.

Se houver algum tipo de irregularidade de dentro para fora, significa que os ângulos de convergência poderão estar incorretos.

O teu carro não tem chave? Podes estar prestes a ser roubado

Untitled design (3) - Cópia

Ao longo dos anos, os sistemas de segurança dos automóveis têm sido melhorados, seja através de alarmes otimizados, seja através da evolução da codificação do sinal entre os veículos e as respetivas chaves.
Contudo, os criminosos vão ultrapassando estas modernices com formas inovadoras de assaltar as viaturas. E o pior de tudo é que o conseguem fazer sem deixar qualquer rasto.
Como é que isso é possível? Explicamos-te tudo. A frequência das chaves utilizadas nos denominados sistemas keyless é replicada pelos assaltantes, que conseguem copiar o código em proximidade da chave e, depois, aceder ou utilizar o veículo como se fossem eles os detentores da chave original.
Na prática, como a frequência da chave é copiada de forma precisa, qualquer assaltante pode roubar tudo o que tenhas no carro ou mesmo o próprio carro.

Mas não fiques preocupado. Os engenheiros automóveis estão a par desta situação e cada vez mais empenhados na melhoria dos sistemas keyless dos automóveis. A maioria dos modelos mais recentes contam com funcionalidades sofisticadas de imobilização ou encriptação avançada dos códigos das chaves para evitar a sua replicação.

4 truques para escolheres os pneus certos para o teu carro

Untitled design (1)

Ter os pneus do carro em más condições é meio caminho andado para se ter muitos problemas na estrada. Pneus desgastados derrapam mais, têm maior risco de rebentar e podem ser um verdadeiro perigo para ti e para quem levas contigo.
Os pneus devem trocar-se a cada 40 mil quilómetros, mais ou menos. Faças o que fizeres, tenta não adiar muito esta operação. É uma questão de segurança, mas também de poupança: trocar pneus é mais seguro e sai bem mais barato do que andar com eles em mau estado.
Mas como é que se deve escolher o modelo certo? Escolher os pneus nem sempre é uma tarefa fácil e as questões surgem sempre nesse momento — por isso é que a tendência é adiarmos.
Para garantir que não voltas a ter dúvidas quando chega o momento de escolher os teus pneus, temos algumas dicas que te podem ajudar:

Procura as principais informações sobre as características do teu carro
A primeira coisa a ser feita é conhecer todas as especificidades do teu carro. Para isso, basta consultares o manual do veículo ou observar a lateral de cada pneu — onde está um código com letras e números. É através deles que podes descobrir a largura, o tamanho e a pressão ideal dos pneus. Não seguir estas especificações pode causar graves danos à suspensão e ao sistema de direção, aumentando o risco de acidente.

Tem em atenção a largura e os desenhos do pneu
A largura e os desenhos dos pneus afetam a tração e o desempenho do teu carro, sobretudo estradas com muitas curvas. Aumentando essa medida, o contacto do veículo com o solo será melhor e, como consequência, a sua estabilidade em curvas também vai melhorar.

Escolhe os pneus ideais para o tipo de piso em que mais conduzes
O tipo de piso onde costumas conduzir é muito importante para decidires quais são os pneus que deves escolher. Existem pneus mais indicados para o asfalto ou para a terra, e outros que funcionam bem nos dois tipos de piso. Só tens de perguntar aos peritos quais são os mais indicados para o teu carro.

Procura os pneus com mais durabilidade
As condições da estrada podem influenciar a durabilidade dos pneus do teu carro. Mas, em boa verdade, as manutenções que fazes ao teu automóvel também são fatores importantes e que podem diminuir ou aumentar a sua vida útil. Verificar a treadwear — o indicador de durabilidade do pneu — é essencial para não errar na escolha. No entanto, outros fatores pesam quando determinamos a durabilidade, como a composição, a estrutura e a categoria dos pneus.

7 coisas que não podes deixar dentro do carro no verão

carro calor verao

Já diz o provérbio popular que não há mal que sempre dure e parece ser mesmo isso que está a acontecer este verão. Depois de semanas de uma primavera com temperaturas amenas que parecia não ter fim, chegou finalmente o calor. E de que forma: de acordo com as autoridades, nos próximos dias, os termómetros vão subir acima dos 40 graus em mais de metade do País.

E se para os amantes da praia, de piscina e para todas as pessoas que passaram os últimos tempos a rogar pragas ao São Pedro, estas são boas notícias, para os carros a história é completamente diferente. Já se sabe o que vai acontecer: enquanto estiveres na praia, o teu carro fica ao sol e tudo o que lá estiver dentro vai atingir temperaturas verdadeiramente abrasadoras.

Segundo os especialistas da Venson Automotive Solutions, uma empresa britânica de gestão de frotas automóveis, há uma série de objetos que costumamos ter dentro do carro e que, com o calor, o podem destruir completamente. Segundo estes especialistas, quando um carro está ao sol funciona de uma forma muito semelhante a uma estufa e bastam 10 minutos para a temperatura interior chegar aos 50 graus celcius, mesmo que no exterior estejam apenas 21 graus. Ao fim de uma hora, a temperatura interior alcança facilmente os 82 graus, tão quente como alguns fornos.

Por tudo isto, há alguns objetos que a Venson recomenda que sejam retirados de dentro de qualquer viatura nos dias mais quentes:

Isqueiros: quando são sujeitos a altas temperaturas podem explodir e causar um incêndio no carro. De acordo com a Venson, este tipo de ocorrências é raro, mas ainda há pouco tempo foi registado um caso de um isqueiro que explodiu e pegou fogo ao carro.

Recipientes de combustível: os jerricans com gasóleo ou gasolina têm de ser os primeiros a sair de dentro do carro. É que, com o calor, os vapores dentro do recipiente podem expandir e com o aumento da pressão os vapores não conseguirão sair levando a que um objeto destes possa explodir.

Garrafas de plástico: as altas temperaturas podem derretê-las. Mesmo que não as derreta, o calor pode levar a alterações químicas no plástico, transformando o conteúdo num verdadeiro risco para a saúde.

Aerossóis: sejam latas de lubrificantes, de tinta ou desodorizantes, têm que estar fora do calor. As altas temperaturas podem fazer a pressão dentro das latas aumentar até à explosão.

Canetas: podem rebentar e espalhar tinta por todo o lado dentro do carro.

Pilhas: o calor é suscetível de fazer com que o ácido das pilhas comece a verter.

Bebidas enlatadas com gás: podem explodir sob grande calor.

4 truques para não ficar sem ar condicionado no verão

ar condicionado do carro

Parece que desta é que é. Agora que estamos quase a entrar oficialmente no verão, o calor chegou e, ao que tudo indica, veio para ficar. Mas se, por um lado, a ideia de ter sempre à mão o fato de banho e a toalha é fantástica, por outro, há sempre alguns perigos escondidos, especialmente para os nossos carros, que não se dão particularmente bem com temperaturas extremas.

E se a areia que se vai acumulando se pode aspirar e a poeira que se acumula sobre a pintura nos dias de praia pode lavar-se, a verdade é que há vítimas silenciosas do calor dentro do nosso carro. Uma destas potenciais vítimas é o ar condicionado. É que o esforço de manter o habitáculo fresco nos dias mais quentes pode ser demais para alguns veículos e, se não forem tomadas as precauções essenciais, corremos o risco de ficar sem forma de nos refrescar nas viagens.

Para que isto não aconteça, é importante fazer algumas manutenções periódicas ao ar condicionado do seu carro, há alguns truques simples que deve seguir no seu dia a dia e que o podem salvar de muito calor e dores de cabeça:

Ligue o ar condicionado regularmente
O uso regular do ar condicionado é um dos garantes do seu bom funcionamento. Por isso mesmo, deve fazer um esforço para ligar o ar condicionado, pelo menos, uma vez por semana, mesmo que não esteja muito calor. Isto permite manter todas as ligações desimpedidas e assegura que o mecanismo dará uma boa resposta quando puxar mais por ele.

Desligue o ar condicionado antes de desligar o carro
Este é um dos gestos que é frequentemente negligenciado aquando a utilização do ar condicionado. Ao desligarmos o carro com o ar condicionado ligado obrigamos a uma paragem brusca do sistema, podendo afetar o funcionamento do compressor.

Arrefeça o veículo antes de ligar o ar condicionado
Se deixou o carro ao sol, deixe o ar circular com os vidros abertos antes de ligar o ar condicionado. Isto reduzirá a temperatura do habitáculo e, desta forma, permitirá ao ar condicionado estabilizar mais facilmente a temperatura, com um esforço menor e menos risco de avarias.

Cuidado com as diferenças de temperatura
Caso o seu carro tenha estado ao sol durante muito tempo evite usar o ar condicionado antes que haja uma redução da temperatura interior. Se não tiver este cuidado, pode levar a que o ar frio do sistema cause rachas no pára brisas, devido ao choque térmico.

Faz um brunch na PRIO em direção às férias

faca um brunch na PRIO em direcao as ferias

É agora. Estão mesmo quase, quase a chegar as férias. E que atire a primeira pedra quem não conta mentalmente quando acorda os dias que faltam para aquele momento em que ligamos o modo out of office do e-mail do trabalho. O problema é que entre o momento em que saímos do trabalho e o momento em que, efetivamente, chegamos ao local onde a maior das nossas preocupações será escolher entre a praia ou a piscina, ainda há um longo caminho a percorrer.

Há malas para fazer, é preciso haver criatividade para inventar uma maneira de as fazer caber todas no carro, e há toda uma viagem para fazer. Seja em direção a Norte ou a Sul, já se sabe que há alguns cuidados a ter antes de nos fazermos à estrada, como verificar os níveis do ar nos pneus e da água e líquido refrigerante. Convém, por isso mesmo, passares por um Posto PRIO para verificares estes pontos e também para atestar o carro com o melhor combustível a preços bem baixos, com descontos que vão até aos dez cêntimos por litro, todos os dias da semana.

Mas atenção: não convém fazer a viagem toda sem descansar. Todas as entidades sugerem que se faça uma pausa a cada hora e meia de viagem. O que, se pensarmos bem, não é mau e todo. Pelo contrário, é uma óptima oportunidade de fazer um dois em um: parar para esticar as pernas e aproveitar para comer qualquer coisa. “Mas é sempre tão caro comer durantes as viagens”. Sim, ouvimos muito essa frase. Especialmente por parte de quem não costuma passar na PRIO.

É que na PRIO os preços baixos não se resumem ao combustível. Nas lojas de conveniência Hiper Mini Market da PRIO é possível fazer verdadeiros brunchs por preços ainda mais baixos do que os que se encontram nos cafés e pastelarias das grandes cidades. Há café, sumo de laranja natural, sandes com pão acabado de cozer, folhados, donuts e muito mais em cada um dos Hiper Mini Market da PRIO.

E a melhor notícia é que há sempre um por perto em Portugal, qualquer que seja a rota que tomes para as tuas férias. Para saberes em que Posto podes fazer uma pausa, usa a nossa app. Além de te dizer o Posto PRIO mais próximo, a app da PRIO ainda te mostra as melhores iguarias e as maiores promoções que estarão à tua espera.

PRIO apoia o primeiro rally ecológico em Portugal

O Portugal Eco Rally, que terá lugar nos próximos dias 9 e 10 de junho e se assume como o primeiro rally ecológico em terras lusas, contará com o patrocínio da PRIO
2018-eco-rally-Oeiras-PRIO
A PRIO decidiu apostar na primeira prova ecológica pelo seu carácter inovador e diferenciador em Portugal e porque acredita que este evento será uma oportunidade para os portugueses se convencerem do potencial dos carros eléctricos. A PRIO é uma das empresas no país que mais aposta na inovação das energias alternativas, assumindo na nossa estratégia a energia elétrica como uma das energias do futuro e, por isso, seria inevitável esta parceria com o Portugal Eco Rally.
No âmbito deste apoio, a prova, que terá lugar nas zonas de Oeiras, Arrábida e Sintra, num total de 372 quilómetros, terá a partida para uma etapa junto ao posto de abastecimento de Santo Amaro de Oeiras, com a participação de cerca de 30 carros/equipas. Organizada pelo Classic Clube de Portugal, em parceria com a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) e com o apoio do município de Oeiras, o Portugal Eco Rally é a quarta etapa do FIA Eletric and New Energy Championship 2018, que passa por 11 países, como Itália, Grécia, Japão, Mónaco, Espanha, entre outros.

PRIO, a tua escolha inteligente!

CaverFB

“PRIO, a tua escolha inteligente” é o mote da nossa nova campanha, que assenta no argumento “optar por qualidade é a escolha mais inteligente”, dando oportunidade a todos os portugueses de usufruírem de combustíveis de qualidade a um preço sempre inferior.

Com base na premissa que a PRIO é a única gasolineira a disponibilizar combustíveis aditivados a preços mais acessíveis que os simples, e suportada por estudos que corroboram as vantagens dos combustíveis aditivados na duração dos motores, esta nova campanha é simples, direta e apoiada em mensagens divertidas, dando ainda visibilidade à rede de postos e proximidade às diferentes regiões e localidades.

Como marca 100% Portuguesa de combustíveis, ocupámos, durante muito tempo, um posicionamento assente, sobretudo, nos preços baixos, apostamos agora num posicionamento capaz de criar um território próprio para a marca, estabelecendo a diferença no mercado e reforçando os principais atributos PRIO, como a qualidade inequívoca dos produtos e o excelente serviço ao cliente.

A nova campanha representa ainda uma viragem no nosso “tom” de comunicação, aproximando a marca aos consumidores através de um discurso direto, descontraído e informal, colocando a PRIO no top of mind dos portugueses, sempre que se fala de qualidade de combustíveis e serviços.

imagem_campanha_PR

Saiba por que é que os combustíveis aditivados são mais amigos do seu motor

 

expomecanica---luis-serrano

Optar sempre por combustíveis aditivados é a melhor forma de prolongar a vida do motor do seu carro. A conclusão é de Luís Serrano, Professor e Investigador da ADAI – IP LEIRIA e foi apresentada na EXPOMÊCANICA 2018, que se realizou na Exponor, no passado mês de abril.

De acordo com o investigador, que esteve presente no evento a convite da PRIO, “se alguém deseja ter um carro por algum tempo e quiser garantir que o veículo se mantém em condições adequadas e que a eficácia demonstrada também perdura, deve apostar em combustíveis aditivados”. Segundo explica o investigador, isto deve-se ao facto de este tipo de combustível permitir “manter a fiabilidade dos veículos e a manutenção do seu bom desempenho”.

“O que acontece é que ao longo do tempo o aditivo permite que o motor e o sistema de injeção de combustível, mantenham as suas características”, continua o investigador, frisando que “ao fim de 10 ou 15 mil quilómetros é natural que, se o veículo utilizar sempre combustível simples ou não aditivado, se comece a notar uma perda de potência, o que não se verifica se for usado um combustível aditivado de forma continuada”.

Luís Serrano explicou ainda que as impurezas fazem parte de todo o sistema e são uma condição presente na vida de qualquer veículo movido a combustível fóssil. Mas é exatamente aqui que se sente a diferença entre combustível simples e aditivado: “ao utilizar combustível simples/não aditivado, essas impurezas acumulam-se enquanto que na utilização de combustível aditivado são eliminadas limpando o sistema e evitando que se acumulem em zonas chave dos circuitos”. Ou seja, em vez de se aglomerarem, as impurezas são isoladas, dispersas no combustível, conseguindo passar sem que haja acumulação nos filtros e, mais importante ainda, nos injetores e nas bombas, garantindo maior eficácia, fiabilidade e desempenho dos veículos.

Confira no vídeo, alguns dos momentos da presença da PRIO na EXPOMECÂNICA 2018:

Estes truques prolongam a vida do seu carro

Dicas poupar carro

Quase todos os condutores sabem que, se querem que o seu carro sobreviva além dos primeiros anos de vida, há uma série de cuidados básicos a ter. Mudar o óleo, trocar pneus, verificar níveis, mudar filtros e pastilhas de travões. Estas são as coisas a que devemos dar atenção nas manutenções periódicas a que devemos levar o nosso carro e que são vitais não só para a saúde do motor, mas também para a sua segurança e de todas as pessoas que viajam consigo.

Mas se, por um lado, estas verificações e trocas ajudam a garantir que o seu carro funciona no dia a dia, a verdade é que há algumas tarefas que pode realizar e que permitem que o seu carro dure mais tempo. São estes pequenos truques que prolongam a vida do motor, mantêm a viatura com um aspeto mais cuidado e que permitem que o valor de mercado não caia de uma forma tão rápida como costuma acontecer com qualquer carro.

Mantenha o carro limpo
Por fora e por dentro. E por diferentes razões. Em primeiro lugar não é difícil perceber que um carro que não é lavado convenientemente e de tempos a tempos acaba por ficar com a pintura estragada mais depressa. As poeiras, areias, manchas de água ou resina são verdadeiros inimigos da pintura e podem custar-lhe muito dinheiro. Para combater todos estes elementos, certifique-se que lava o seu carro, pelo menos, uma vez a cada duas semanas. E se é daquelas pessoas que não gosta de perder muito tempo a lavar o carro, o melhor a fazer é passar num espaço de Lavagem Auto ‘Maxi Micro Wash´ da PRIO.
Mas atenção, tão importante como deixar o seu carro a brilhar por fora, é limpar o interior do veículo. Hidratar os plásticos ou peles interiores permite manter o valor do carro e as limpezas evitam a acumulação de bolores e bactérias que são potencialmente perigosos para a sua saúde.

Não ande com peso a mais
Quantas vezes não andou meses com as malas da praia, os chapéus de sol, de chuva e brinquedos na mala do seu carro. Não é só tralha que transporta quando anda com a mala do carro cheia de coisas. É peso a mais que acabam por puxar mais pelo seu carro. O desgaste dos pneus é maior, o esforço e desgaste do motor também.
Claro que a curto prazo isto não tem um significado especial, mas se somar todas as vezes que andou com peso desnecessário no carro e fizer um exercício simples de matemática, perceberá rapidamente que, além de estar a exigir demais ao seu veículo, também anda a gastar mais combustível do que devia. Mesmo que tenha sempre o cuidado de abastecer o seu carro na PRIO e poupar de cada uma destas vezes com os descontos que chegam aos dez cêntimos por litro.

Não puxe pelo motor assim que começa uma viagem
Já se sabe que as manhãs são passadas a correr: de casa para a escola dos miúdos e depois para o trabalho, sempre num contra-relógio constante. Assim é difícil não começar logo a puxar pelo carro. No entanto, e por muito que o bem-estar do nosso veículo seja a última das preocupações, a verdade é que o motor precisa de algum tempo para aquecer convenientemente e fazer chegar óleo a todos os seus elementos. Quando isto não acontece, o desgaste do motor é maior e muito mais rápido, tirando anos de vida ao seu carro.

Fique pelas rotações mais baixas
Baixas rotações durante a condução são sinónimo de eficiência. Circular com rotações mais elevadas queima combustível de forma mais rápida e acaba por se traduzir num maior desgaste de todo o carro. Se quer que o seu motor possa aguentar mais quilómetros ao longo de toda a sua vida útil, o ideal é sempre usar mudanças mais altas e as descidas para usar a inércia do carro e baixar as rotações do motor.